No âmbito dos conteúdos programáticos da disciplina de História os alunos, do 7º A e 7º B da EBI de Pereira, foram desafiados a “viajar” ao tempo dos faraós.

O desafio foi aceite e a preparação para a aventura começou. A pesquisa foi o passaporte e o livre trânsito para chegar, passear e conhecer a civilização egípcia.  Deste modo, navegaram no Nilo, esperaram o período das cheias, viram a água “dar de beber à terra” e o crescimento das sementeiras. E glorificaram o rio pelas suas dádivas.

Conheceram as divindades, os seus atributos e os cultos. Encontraram símbolos sagrados utilizados como amuletos protetores, não fossem os egípcios os mais religiosos dos homens!

Entraram nos templos e nos túmulos. Assistiram ao tribunal de Osíris, quiserem saber como se fazia a mumificação e contaram com a colaboração de Anúbis.

Apreciaram o trabalho dos escribas, quiseram decifrar os hieróglifos – A escrita dos deuses. Assistiram ao corte das plantas de papiros e acompanharam todo o processo de transformação até chegarem às famosas folhas de papiro que iriam servir de materiais de registo.

 Quiseram fazer os seus papiros e os seus registos. Tinham material, aprenderam a técnica, contavam com o apoio de artesões    e da supervisão dos escribas. Mas viagem no tempo, não deu para fazer tudo. E tiveram de regressar à sala de aula   e à terra de Pereira e aos campos o Mondego.  Trouxeram na bagagem muitos “Souvenires “, muitas histórias para contar e a mesma vontade de reproduzirem folhas de papiro.

 As plantas já não tinham, mas tinham espigas de milho embrulhadas nas suas “camisas”, já não tinham os artesãos, mas tinham a mestria do professor de Educação Visual, não tinham os escribas, mas tinhas os livros.  Se não podiam fazer papiros autênticos, faziam falsos papiros e foi o que fizeram. Que para os mais distraídos passavam como verdadeiros… Mas não estamos aqui para enganar ninguém… E os trabalhos realizados foram partilhados com  a comunidade educativa, através de uma exposição.

 A atividade foi realizado em articulação com as disciplinas de História e Educação  Visual e integrada nos DAC.